Carregando...



2013

Acostumei a não gostar de carnaval. Era costume, porque eu e meus amigos gostávamos de odiar tudo que era diferente da gente. Pessoas felizes eram o principal alvo. Hoje, réveillon e carnaval são festas que fazem com que a rotina não exista, que o bom dia possa ser dado com sinceridade e que as pessoas só sintam sono depois que o Sol nascer.


E sempre tem alguém pra dizer que não adianta nada sentir a "energia" da virada, que nada de mágico vai acontecer, que as promessas e rituais que fazemos para traçarmos e alcançarmos nossos objetivos não funcionam. Há dois anos, eu era um deles. O que eu não entendia é que a força que todos consideram divina (e podem considerar assim, se bem quiserem) afeta diretamente nossa capacidade de realizar. A fé tem esse poder, de fazer com que acreditemos em nós mesmos, mesmo que alguns se ajoelhem perante uma imagem.

Acreditar, gente, é o maior potencializador de realizações do universo! A gente acredita porque a gente quer, e querer é nosso maior direito, nosso maior poder. Parte da essência da nossa existência. Pessoas que nada querem, tendem a ser tristes, auto-excluídas, de apatia fedorenta. Sei disso porque tem dias que não quero nada. Nem morrer. É como não existir.


E aí vem a virada e os convites pra sair. E vêm os sorrisos que continuam mesmo quando a irmã da melhor amiga que tá dando a festa tira Ke$ha e coloca pagode. Não interessa, nada importa a não ser o fato esfregado na nossa cara ingrata de que estamos vivos, que podemos fazer qualquer coisa! Que mais um ano (mesmo que seja num calendário todo errado) passou e nós podemos presenciar o nascimento de mais um, que só vai acontecer uma só vez em toda a eternidade contada desse planeta!

Foda-se o fim do mundo! Foda-se se você não gosta de samba! Foda-se se você tá super decepcionado com sua mãe e quase brigou com ela antes de sair de casa! Vem a meia-noite e todo mundo chora no telefone! Não por falsidade, mas por noção, por notar que o abraço que você não pôde dar fez falta, que é agora ou nunca. O Amanhã tem um calendário muito próprio, ele talvez possa não vir nos visitar.

Já me criticaram muito, inclusive aqui no DDPP, por ser triste. E eu sou um cara triste. Justamente por ser triste que sei aproveitar momentos de alegria intensa e os alongo, os compartilho com vocês! Ninguém quer ser triste o tempo todo, dá muito trabalho! Dá rugas, desidrata, causa olheiras...


Por isso, espero que você tenha feito da sua noite o máximo, que tenha sido jovem (e que continue sendo), amando os detalhes e o completo. Espero que você tenha explodido de tesão por estar vivo e podendo curtir, mesmo que tenha ficado em casa, morrendo de tédio.

E se ficou em casa morrendo de tédio e pretende reclamar sobre isso nos comentários, só te digo uma coisa: chance só não tem quem não se arrisca. E você pôde se arriscar, você até pode fazer isso agora. Se ficou em casa, foi porque esperou a oportunidade bater na sua porta com uma picape rosa e um monte de gente gostosa paga pra derrubar champagne uns nos outros simulando pênis, mijando com a garrafa. 

Lembre-se que a pessoa interessada em se divertir é você, então vá atrás. Quando você senta e espera, a única coisa que vai te dar um beijo de feliz ano novo é a morte. Essa sim chega, inevitavelmente, pra todo mundo. 

Feliz 2013. E que o Discípulos de Peter Pan seja eterno como nossa juventude.

Ainda nessa semana:
  • Como montar uma arara de teto sem gastar quase nada, em menos de uma hora, com vídeo
  • Trilha sonora com canções pra começar o ano com as melhores esperanças
  • CHATeando [a sociedade] sobre os desejos, promessas e objetivos pra 2013
 

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos