Carregando...



Andar de skate depois dos 20, 1: Como comprar skate?

como+andar+skate

Desde que postei aquelas fotos inspiradoras pra quem tava pensando em comprar skate (a.k.a. eu mesmo), não demorou muito pra eu caçar uma loja no shopping que vendesse peças separadas. Depois de intensa pesquisa sobre nomes das marcas, preços e o visual que queria pro meu coisinho, foi com a vergonha de pedir ajuda pra montar um skate na loja que sofri mais.

Porque mesmo que você pesquisa bastante sobre marcas, montagem e desmontagem, manobras, tipos de shapes, de trucks, de rolamentos... cara, o vendedor vai saber que você é iniciante. Por isso fica impossível não sentir vergonha de chegar com a cara mais lavada do mundo pedindo por um skate no meio da modinha que tem voltado com tudo nas orlas do Rio. E tendo 20 anos de idade na cara.

Só depois de ler o texto de um moço com mais de 40 anos que comprou o primeiro skate (infelizmente perdi o link) que decidi que não era tão tarde assim pra mim. Muitas pessoas começaram na minha idade! Muitas pessoas venceram a crise da meia-idade aos 20 anos e pediram pro vendedor: "me ajuda a montar um skate!". O cara sorriu e perguntou o quanto eu estava disposto a pagar. "No máximo R$ 250", respondi convicto de que não seria o suficiente, "Dá pra montar algo maneiro com isso?".

"Dá, vamos nos esforçar um pouquinho", ele me disse sincero. Então fomos escolher o shape, que é aquela madeira que a gente pisa na hora de andar, sabe? "Li na internet que existem boas marcas nacionais, tipo a Black Sheep, então queria sair daqui com alguma marca brazuca mesmo, alguma que você me recomende", fui iterando. Se não vencesse a vergonha e perguntasse, ia sair dali com um skate pouco a minha cara e sem saber de nada. Já que tava na chuva...

Não tinha Black Sheep, mas o Diet que ele me vendeu...  fui saber depois que foi uma escolha do caralho! Quanto custou? R$ 100. E mais 100 das rodinhas Moska (marca nacional) pretas. E eu, iniciante como era, achei que seriam 100 pratas cada rodinha! Ele riu de mim quando perguntei, mas nem foi de escárnio. Ele tava tentando ser amigável e, que sorte, tava conseguindo!

Os trucks são aqueles suportes que seguram as rodinhas, presos ao shape. A marca é da loja deles, nem lembro quanto paguei. Depois vieram os rolamentos, que são arruelazinhas que encaixam dentro da roda para prender no truck para que elas rodem certinhas. Não lembro quanto custaram também. A lixa, o adesivo que é colado na parte superior do shape pro pé não escorregar (e que rasga sua calça) custou uns R$ 10. Sei que o preço total do skate montado ali, na hora, custou exatos R$ 294.

Achou caro? Eu também. Mas a primeira parte antes de comprar um skate (ou qualquer coisa) é pesquisar a opinião dos outros. Sempre li que por pouco dinheiro você até compra um skate, mas um skate bom é outra história. E vai sair caro. Saiu esse preço porque meu skate é aquele de street, o normal. Um longboard (skate mais largo e comprido, de rodas maiores) tem seu orçamento plantado a partir de R$ 400! Segura essa.

Te digo que estavam certos. Mesmo pagando essa quantia, consegui um skate ótimo, flexível, que encaixa no meu pé, que rola bem e só sei disso porque minha amiga comprou o dela pronto por R$ 190 numa loja que não era especializada no esporte, e o bicho veio todo torto, mal preso, com os trucks invertidos, não fazendo curva... andar no meu e andar no dela gritava diferença pra orla inteira. Por mais R$ 100, ela teria um skate tão bom quanto o meu e evitaria toda a dor de cabeça que a desmotiva a andar, já que terá de pedir estorno do cartão, devolver o produto... 

A vergonha é sua pior inimiga na hora de comprar e na hora de andar. Não deixe de perguntar nada ao vendedor. Nada! Não saia da loja com dúvidas, mesmo que sejam tão estúpidas que você nem consegue falar em voz alta! Priorize lojas especializadas nesse tipo de esporte, principalmente as que montam na hora. E pesquise, pesquise, pesquise! 

Como queria um skate todo pretinho, pintei o meu e ensinei como fazer aqui. Não faltam vídeos na internet de como desenhar nele, então não o poupe! "Mas Sem H, eu paguei caro no meu skate! Não vou cagar ele todo!", você me diz. Te respondo que ele vai ficar cagado de qualquer jeito. Vai arranhar, vai sujar e se você não tá pronto pra ficar que nem ele, arranhado, feio, sujinho, melhor arranjar outro esporte.

Andar de skate não é só estético. É realmente divertido, dá sensação de liberdade (ainda mais pra quem mora perto de praia) e satisfaz o espírito. Não me arrependo por um instante de ter gastado essa grana. Nos domingos, quando tô com ele debaixo do tênis, nem consigo lembrar do preço na fatura do cartão. Não consigo lembrar de problemas.


No próximo post dessa série, darei minhas dicas pra quem vai se equilibrar e remar num skateboard pela primeira vez! Procurei na internet, assisti vídeos, mas as informações estavam espalhadas, tive de garimpar bastante e não resolveu, foi na marra que aprendi. Vou juntar tudo e deixar aqui como um "manual" de iniciante para iniciante. 

Comece a pesquisa agora e compre seu skate pra gente andar no finais de semana! 

FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos