Carregando...



Saindo com mais de uma pessoa

amor

Diferente do meu texto sobre poliamor, a filosofia de relacionamentos em que a monogamia não existe, apesar da oficialidade do compromisso, esse post vai tratar da dúvida moral: é justo conhecer/sair com mais de uma pessoa ao mesmo tempo? Por exemplo, conheci alguém legal ontem, começamos a sair pra nos conhecer e hoje conheci outra, então teria problema conhecer essas duas? E beijar?

Levantei a bandeira contra traição no meu vídeo revoltado sobre o assunto. Defendi a capacidade de amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo desde que todos os envolvidos saibam o que se passa com total clareza. Agora venho falar da frase "tô saindo com duas pessoas". Ou mais, aumente seus números, mas é muito comum ouvir isso. Eu mesmo já cansei de falar.

Como o exemplo lá na introdução, acho que não tem problema quando a gente sai pra conhecer mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Basicamente é trocar ideias, conversar, flertar, o que é muito gostoso e não exige o compromisso de um relacionamento mais sério. Mas e quando envolve beijo na boca, como fica?

Aí sim fica um mais complexo. Primeiro porque acho que beijo não se pede, ele acontece e se acontece é porque a química rolou bonita. Dentro de minha concepção, se rolou com uma dessas pessoas é porque é mais provável que com ela que os gostos bateram, que houve respeito mais orgânico e uma aposta de confiança que permitiu o clima ideal. Talvez seja essa a pessoa que valha o investimento.

Agora, se rolou com as duas, segura na cadeira e pede pro mundo parar, porque:

  • você teve a sorte de encontrar duas ótimas pessoas pra complicar sua decisão de escolher uma delas pra se relacionar;
  • você teve a sorte de encontrar duas pessoas com quais possa praticar um pouco do poliamor;
  • você tem predisposição a ser canalha e, quem sabe no futuro, trair seu/sua parceiro(a);
  • você não encontrou a pessoa que procura e tá pegando as características que gosta nessas pra matar a falta do que esperava encontrar numa só;
  • você-está-carente.

Sou da tribo que acredita que mesmo que não role anel no dedo, o respeito à mínima interação com o outro precisa sobressair a quaisquer outros fatores, assim como a sinceridade. Não apenas pra criar algo saudável, mas pra ser íntegro, pra ser uma pessoa melhor. Por isso, pra respeitar minhas diretrizes e quem está se propondo a conhecê-la, não acho legal beijar várias enquanto estou beijando uma.

Sair pra tomar um café, pegar um cinema, trocar mensagens pelo Facebook ou passar horas no telefone é se dar a chance de conhecer alguém. Aí acho válido. Aí eu faço.

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos