Carregando...



True Blood


A sexta temporada da série de vampiros mais legal e cheia de nudez do mundo vai estrear tanto no Brasil quanto nos EUA nesse domingo, dia 16. Se não conhece — ou ignora por achar que é igual a Crepúsculo ou The Vampire Diaries —, vou dar uma pincelada no porquê de eu amar a quantidade absurda de sangue e luxúria na TV. 

Imagine que os japoneses tenham inventado o Tru:Blood, sangue sintético. Imagine que nessa oportunidade, numa inversão social, histórica e política, uma nova espécia resolva se pronunciar publicamente. Poderiam ser alienígenas a causar tamanho pânico, mas por que aliens se pronunciariam por causa da invenção de sangue sintético? Não, não são aliens. São vampiros. Vampiros vêm a público pedir direitos iguais, de respeito e parceria, para conviver com humanos agora que não precisam se alimentar deles (necessariamente).

Vampiros mais rebeldes se recusam a beber de garrafas. Humanos conservadores eliminam até vampiros inocentes, formando grupos de ódio como vemos contra etnias. O negócio do momento é o sangue de vampiros, que funciona como uma droga estimulante na cama e no dia-a-dia, mas causa dependência absurda (e sai caro porque não é fácil conseguir sangue de vampiro). A prostituição alcança novos níveis, não mais por dinheiro, mas por sangue: eles bebem o seu, você bebe o deles. E nisso tudo, uma garçonete tropeça no pior pesadelo do homem.

A cidade é Bon Temps, sem graça, sem sal. Até o vampiro Bill aparecer e despertar o interesse de Sookie Stackhouse (Anna Paquin, a Vampira dos X-Men, que irônico). O negócio já começa bizarro porque Sookie consegue ler a mente das pessoas. Como Bill tá mortinho da silva (porque Bill e Silva são nomes que combinam), ela fica instigada e acaba salvando a não-vida dele. A partir daí, sangue e sexo.

Parece bobão, eu sei, mas é a única série que conseguiu retratar bem até a 5ª temporada a "real" natureza dos vampiros, criaturas imortais, dobradas ao abuso da sexualidade (tanto com homens quanto com mulheres, já que os conceitos sociais morreram com eles durante os séculos) pra matar o tédio, buscando algo novo pra distrair até o próximo século. Principalmente sangue. E mais sexo. Sexo com sangue.

Bill se apaixona por Sookie e ela por ele. Depois, Eric se apaixona por Sookie e ela por ele. Coisa de Edward e Bella? Não, meu bem. A série não é pra crianças. Aqui a gente tá falando de sadomasoquismo e dominação a níveis sobrenaturais, claro. Sookie tem cheiro inigualável (que é explicado mais pra frente) e todo mundo quer um pedaço e isso dá briga, com direito a explosão de tripas, gosma e orgasmos.

E por se tornar um ponto de forte presença mística, muitas criaturas sobrenaturais resolvem passear por lá: lobisomens, avatares de deuses da orgia e vinho, bruxas, metamorfos, fadas, fantasmas, panteras, necromantes... enfim, uma porrada de coisa. Mesmo numa confusão que poderia surgir de roteiros ruins e afobados, tudo consegue ser claro nos 12 episódios por temporada e sempre, sempre, com humor extremamente negro, começando pelo sotaque sulista do áudio original.


Então esqueça a melação. Esqueça o amor platônico. Esqueça o tabu onde homem só beija mulher e vampiros que têm filhos. Dê um oi para o banho de sangue sem motivo, para a heresia, para anarquia, para relações sexuais baseadas em mordidas sobre lençóis de vermelho intenso e decoração clássica. Se você jogou Vampiro: A Máscara, vai reparar que a hierarquia dos vampiros é bem inspirada de lá, o que torna a rede de acontecimentos mais complexa e "possível". 

O trailer da 1ª temporada aí embaixo foi o único que achei legendado em português, então a imagem nem tá lá grande coisa, mas dá pra ter noção. 


O trailer da 6ª temporada é esse, também legendado em português:


Se puder, assista na qualidade de Blu-ray (720p ou 1080p). Você não vai querer perder detalhe algum, anota o que tô falando. E já tá na agenda um post na coluna Festa em Casa para uma social True Blood!

DICA DO SEM H: brincar de beber o sangue dos outros é caô, então pense duas vezes antes de matar o coleguinha ou bichinho pra fazer isso, tá? Primeiro que você vai estar cometendo assassinato. Segundo que pode pegar 12376123 doenças mortais. Terceiro porque seu estômago não foi fabricado pra processar grandes quantidades de sangue na digestão, o que poderá ocasionar enormes dores estomacais, diarreia, inchaços (inclusive internos) e refluxos (vômito) por dias! Dias! Também adoraria brincar de vampiro com osgatin da festa, mas seria meio estúpido, né não?

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos