Carregando...



Fotografia analógica, 2: Onde revelar?

fotografia+analogica

Depois de ler a primeira parte desse guia, onde falei de qual câmera escolher com preços e tudo, hoje falo sobre o que aprendi com a revelação dos filmes. Acredite, não é algo tão simples! Escolher um lugar de confiança pra deixar suas futuras fotografias é trabalho de garimpo! O resultado e gastos compensam no fim, quando nostalgia é reproduzida em cores vintage!

Quando se comenta em revelação de filmes fotográficos, todo mundo fala logo: a loja da Lomography em Copacabana! A confiança que os clientes jogam sobre ela não é pra menos, já que seu nome é sinônimo de cuidado e qualidade, principalmente por câmeras analógicas e filmes serem seus produtos principais de subsistência. 

O negócio é que moro do outro lado do Rio e minha preguiça pra me deslocar até Copacabana atrasou a revelação de meus 3 rolos em 3 semanas contadas. Durante a semana estagio, e nos finais de semana tenho que produzir conteúdo pro DDPP, então saco de sair não sobra. Só que num encontro (sim, num encontro), passeando pelo Santa Cruz Shopping (em Santa Cruz, obviamente), encontrei uma loja Kodak Express

O preço fica na média para a revelação do filme + impressão + pacote digital: R$ 1 por pose, sendo que no caso dessa Kodak Express, a revelação digital não existe (?!), mesmo no balcão eu tendo perguntado e tivessem me afirmado que receberia o CD com as fotos digitalizadas, pelo menos. O que não aconteceu e explicou bem o porquê de custar menos por pose: R$ 0,65. 

Pra mim foi vantagem de qualquer jeito, já que teria os negativos. Pra você que não se ligou, o filme é uma película sensível à luz, certo? Quando a gente bate foto, ela fica "queimada" na película, marcada. Quando banhada num composto químico, fica possível ver na própria película uma versão minúscula da futura foto, só que nas cores inversas às que vimos no visor. Quando escaneada e tendo suas cores invertidas, temos a fotografia.

Enfim com os negativos, tive de improvisar para digitalizar as fotos analógicas sem scanner (explico o processo numa outra parte desse guia). No fim das contas, o resultado era exatamente o que esperava e ainda mais: por ter escaneado o negativo e tratado no Photoshop, tive a oportunidade de escolher se queria retirar ou não aqueles furinhos da borda do filme. Preferi deixar, assim como preferi cortar a foto quadrada. 

Pretendo atualizar essa parte do guia futuramente, já que quero conhecer outros laboratórios de revelação (o da Lomography, inclusive) e seus preços, assim como resultados. O serviço da Kodak Express, apesar de possuir ótimos e simpáticos vendedores, peca na precariedade do produto final. Mas, como disse, os negativos eram o que eu queria. Sendo assim, foram os R$ 66 mais bem gastos da semana.

E se algum filme ou foto for velada (queimada) por algum acaso (mesmo que a culpa tenha sido sua ou da câmera), eles te dão créditos para revelar outros filmes e repor o que não pode ser revelado. Isso foi lindo.

Essa página da Lomography.com relacionou lojas indicadas por eles e por clientes/internautas para revelações em vários estados do Brasil. Acesse e veja o mais perto de você. Pretendo fazer uma relação igual, apenas com lojas que eu visitei e experimentei. Se quiser me enviar sugestões pra aumentar a lista, sinta-se à vontade. Melhor ainda se enviar um link pra acessar suas fotografias reveladas.


ONDE REVELAR FOTOS ANALÓGICAS NO RIO DE JANEIRO?

ZONA OESTE

Foto Laser - Serviços Digitais (Kodak Express)
Shopping Santa Cruz, Rua Felipe Cardoso, 540 - Loja 44/45 | Tel.: (21) 2418-0581
Aqui a revelação custa R$ 0,65 por pose + duas horas de espera. Não oferece cópias digitais.



FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos