Carregando...



Roupas e decoração do filme Jovens Bruxas (The Craft) - 1996

filme+jovens+bruxas+roupas

Não canso de dizer que Jovens Bruxas e Os Garotos Perdidos são meus filmes preferidos dos anos 90 e 80. Nesse post; analisei o modo de vestir das bruxas, o que levam nas bolsas e como decoram seus quartos. Além disso, expandi nosso universo para os meninos não ficarem de fora: montei looks especiais para os rapazes. Misticismo é amor, gente. Então vem.

Em 1996 eu só tinha 4 anos de idade e não me lembro exatamente de quando assisti pela primeira vez (mas já falei um pouco sobre ele aqui). Assim como Os Garotos Perdidos (já fiz análise de estilo deles aqui), influenciou o resto da minha vida: enquanto eles me deram coragem pra furar uma orelha só, elas me inspiraram a estudar o oculto, a preservar amizades, entrar em contato com a natureza e, é claro, me divertir com poderes inimagináveis.

Por isso mesmo o post de hoje se inspira nas roupas das Jovens Bruxas, na decoração de seus quartos e rituais, e em como podemos trazer um pouco disso pra nossa realidade, mesmo que não sejamos bruxos de verdade, que apenas admiremos e nos sintamos atraídos por esse estilo muito singular, que não é pra todo mundo.


Apague as luzes, acenda um monte de velas e incensos porque vou começar a cutucar a parada. Se solte da cadeira porque a viagem é gostosa e ousada. E não pendure símbolos que não representem absolutamente nada pra você no pescoço ou na decor, porque convenhamos, ser poser (pagar de algo que não é, só por imagem) é feio até pra gente, que é imortalmente jovem.


AS ROUPAS DAS JOVENS BRUXAS (E BRUXOS):

Como já falei, os looks são inspirados pelas personagens do filme de 1996, ou seja, a pegada é noventista com excesso de símbolos religiosos e animais diversos em pulseiras, anéis, pingentes e tal. Não tem muito mistério. Ou tem... Misture, pesquisa e invente algo só seu.


1. O primeiro look, meio Bonnie, vem com uma jaqueta de couro (eco-friendly, por favor) de sobreposição, pra dar volume e uma cara "bad girl". Hora de aproveitar o outono/inverno com vigor.

2. No cordão de ouro envelhecido, a palavra "witch" foi escrita usando um pingente totalmente diferente para cada letra. O cordão branco é um triângulo com uma lua crescente dentro. 

3. O símbolo desse anel é a cruz egípcia, o Ahnk (também conhecido como Cruz Ansata, Chave da Vida e Chave do Nilo). Significa imortalidade. 

4. A serpente tem múltiplos significados, interpretados dependendo de situações e culturas, mas uma que me agrada bastante é do poder da mudança. Na alquimia, o símbolo de Ouroboros nos mostra uma serpente mordendo a própria cauda num círculo perfeito, dizendo que nada se cria ou destrói, mas se transforma. 

5. Por baixo da jaqueta, um suéter cinza basicão.

6. A saia bege tem detalhes religiosos (cruzes) e acho que pode ser substituída por qualquer outro tipo de saia, desde que mantenha a mesma leveza, já que a parte do torso é bem agressiva por causa das cores, do volume e do próprio couro sintético (tem que ser sintético!).

7. Batom vermelho pra intimidar.

8. Botas de combate ficam um pouco tapadas nesse look, mas são importantes. Pequenas bruxas não se importam de não parecem frágeis como o resto das garotas. Elas são donas de si, são poderosas. E carregam um pouco da alma gótica com elas, claro. 

9. Brinco de cruz pra uma orelha só, como a Nancy usa. 

10. Os óculos vintage nessas cores caem muito bem nesse primeiro look. Esse é o que levanta as lentes, sabe? Mas qualquer um no estilo pode servir, desde que mantenha o padrão da paleta.

11. Esses óculos redondos e totalmente pretos de armação fina são quase universais, só que nesse caso recomendo para o segundo look, mais colegial, meio Rochelle.

12. Pulseiras com símbolos de prosperidade das runas e da sorte (trevo de quatro folhas) com cara de artesanal. Afinal, bruxas gostam de pessoas que fazem as coisas com as próprias mãos. Quanto menos artificial, melhor. A pulseira de baixo tem uma daquelas moedas chinesas da sorte, usadas até no Feng Shui

13. Esmalte preto. Só digo isso.

14. Tanto para o primeiro quanto para o segundo look, o par de All Star de cano longo cai como alternativa mais barata.

15. Camisa estilo social de mangas curtas dá o pontapé para esse segundo set de peças.

16. Crucifixos e rosários são must-have de qualquer armário esotérico. Há quem odeie a igreja e seus símbolos católicos, mas eu já não vejo dessa forma. Gosto muito desse símbolo e seu peso visual (e até de proteção) é incrível. Não dispenso.

17. Batom preto pra quebrar a cara de mocinha do visual.

18. O anel de cima é um veado com galhada e tudo, lindo demais. O de baixo é um leão. O uso de animais em anéis, estampas e cordões é liberado, já que parte do amor à natureza é oferecida diretamente a seus habitantes (não apenas os que não podemos ver).

19. Saia estilo colegial. Fica caricato, mas acho bonitinho. E no filme funciona.

20. Por último, também pra quebrar a caricatura, um par de sapatos creeper, daqueles de sola grossa, alta. Coisa de monstro, de bruxa. 


1. Seguindo a mesma lógica das meninas, o look mais "dark" se beneficia da quantidade de preto, só que com menos descanso visual (no caso das meninas, a saia bege). Essa camisa mostra as fases da Lua e existe em vários modelos diferentes em várias lojas online. 

2. A estrela de cinco pontas dentro do círculo se chama pentagrama. Símbolo tão antigo que ninguém sabe dizer de onde saiu. Serve pra proteger contra energias ruins e simboliza o homem (o ser humano, não o gênero sexual) como um todo com a natureza e seus cinco elementos (fogo, água, terra, ar e espírito). O pentagrama invertido, muito usado por satanistas, simboliza a matéria, o físico sobre o espírito. 

3. O anel com um escudo e espada significa proteção e dá bastante peso visual pras mãos. 

4. O de caveira dá pra encontrar fácil em lojinhas baratas no camelô e também tem em vários tipos. 

5. A calça imita couro, mas acho que qualquer jeans preta justinha (reta ou quase skinny) serviriam bem.

6. O universal óculos redondos pretos. Coringa.

7. Sneakers também imitando couro, pra deixar o look descoladinho. 

8. Esse gorro pode ser substituído por um beanie se você tiver sorte. Serve pra dar mais elemento pra parte do rosto e cabeça, já que as meninas geralmente se beneficiam dos cabelos longos pra isso. 

9. Pra ficar bonito e saudável, por que não um skate todo preto? Ensinei a pintar aqui e a andar aqui.

10. Sapatos e sapatênis com cara de "vovô", desses bem baratinhos vendidos em lojas como Renner e afins, podem parecer bregas, né? Acho que super encaixam com o jeito de vestir dos bruxos, principalmente os noventistas. Rebusca elegância, principalmente se o sapato for de ponta fina. Acho incrível.

11. O fedora preto é pra esse segundo look, meio hippie, exercendo a mesma função do gorro. 

12. O skate com a imagem mística de um bode (cultuado no satanismo mas com interpretações diferentes em outras culturas) é lindo e achei por acaso na internet, nem tinha fonte. O negócio seria fazer um adesivo preto e colar no shape branco ou tentar pintar na cara e coragem...

13. Rosário/crucifixo de madeira, por causa da cor. O estilo hippie é mais natureba, mais colorido e gentil. 

14. O brinco de cruz pra uma orelha só fica bem em branco, principalmente se sua pele for de tons mais escuros de marrom. 

15. A técnica usada nessa camisa é o tie-dye, que vou ensinar a fazer aqui no DDPP semana que vem! Foi difundida pelos hippies lá nos anos 70 e voltou ano passado pra lista de desejos de todo mundo. 

16. Dei foco nesses anéis ao lobo por significados pessoais. Mesmo assim, qualquer animal com que você se identifique está valendo. 

17. Um shorts jeans curto ou uma calça rasgada nesse tom ficam ótimas com essa camisa tie-dye hippie. 

18. Pra quem tem coragem, pintar todas ou apenas uma unha de preto dá destaque pras mãos cheias de anéis. Vou fazer um post sobre isso também, pros garotos. 

19. Botas, botas, botas, botas, botas, botas! ♥


A DECORAÇÃO DAS JOVENS BRUXAS (E BRUXOS):

Fiz um post inspiracional só para quartos baseados em crenças místicas que pode ser visto aqui, então essa parte é apenas um complemento baseado no que o filme apresenta pra gente, ok?


1. Tabuleiro Ouija que ensinei a fazer nesse post aqui.

2. Pra quem quer começar no caminho mágico, recomendo a autora, roteirista de quadrinhos e bruxa popular Eddie Van Feu. Muita gente não gosta, mas o que ela faz é pegar um monte de ensinamentos complicados de Alta Magia, por exemplo, deixando em linguagem de fácil acesso pra quem quiser aprender. Esse livro dela é o "Wicca — Já Não Se Fazem Mais Bruxas Como Antigamente".

3. Todo ocultista (quem estuda o oculto) ou bruxo(a) que se preze precisa saber ler tarot! Esse é o "Rider-Waite", que custa uns R$ 70. Tem mais baratos, como o "Tarot das Bruxas", mas aí é contigo pesquisar. A busca faz parte do caminho.

4. Sabe sal de restaurante? É bom levar na bolsa. Quando se sentir "carregado" ou que tem "algo" te seguindo, pegue um pouco de sal e jogue por cima dos ombros. Repele energias negativas.

5. Onde levar o sal e o kit de primeiros socorros mágicos? Num saquinho de pano. 

6. Não é muito fã do tarot e tem dinheiro disponível? Compre uma bola de cristal. Cuidado que muitas delas não são feitas de cristal, mas de vidro. Aí vai do que você deseja: se para fins mágicos, exija cristal. Se pra decorar, pode ser de vidro. 

7. Uma bolsa caramelo, meio feminina, pra levar a tranqueirada.

8. A jeans é mais moleque, mas não tem regra. Cada um usa a que achar melhor.

9. Existem alguns cristais ótimos pra quem está começando nesse caminho (ou só queira decorar mesmo) e um deles é o quartzo-rosa, usado para acalmar, centralizar, sensibilizar e nos tornar mais compreensíveis.

10. Outra pedra é a hematita. Serve pra proteção, ativar o sistema sanguíneo e curar doenças, mas evite andar com ela colada à pele. Seus efeitos contrários causam irritação e aumento da pressão arterial. 

11. A turmalina negra é conhecida como o para-raio de energias ruins. Ande com uma na mochila e deixe uma em cada cômodo da casa. Se perder, não procure. Dizem que ela levou embora as energias ruins. Se sentir que não tá fazendo tanto efeito quanto antes, enterre-a no sal de cozinha por 24 horas e volte a usar. Isso vai descarregá-la. Pode levar dentro do saquinho (item nº 5). 

12. Olho-de-tigre é o nome dessa pedra fodinha, que melhora o ambiente ao seu redor e aguça suas percepções físicas e psíquicas. É boa pra quem quer trabalhar com clarividência.

13. A obsidiana é uma pedra voltada para abertura de visões sutis, para acessar dimensões não visíveis. 

14. O caldeirão na magia é uma grande porta (pois quanto maior o fogo, maior o portal), substituindo as fogueiras dentro de locais fechados. Na decoração, dá pra guardar doces, colocar gelo seco pra fazer fumaça no Halloween e assim em diante. 

15. Para registrar seus progressos no mundo mágico e relatar qualquer atividade sobrenatural em sua vida, assim como anotar resultados e consultas a oráculos como o tarot e a bola de cristal, usa-se o livro das sombras, um caderno ou fichário, decorado ou não, pessoal e intransferível. 

16. O Almanaque Wicca, publicado anualmente, reúne matérias diversas sobre esoterismo e ótimos calendários lunares com correspondências incríveis! É barato e dura o ano inteiro!

17. Vinho, tanto para rituais quanto para um madrugada assistindo Jovens Bruxas, é vinho.

18. Economize na conta de luz acendendo velas, velas, velas e mais velas. Cuidado com objetos ao redor, inflamáveis e cortinas. Ninguém quer sua casa em chamas, né?

19. Incensos precisam de pelo menos uma janela aberta pra fumaça circular e ninguém morrer asfixiado. Cada incenso serve pra uma coisa, então pesquisa bastante. Se não acreditar nisso, acredite nos aromas: o de cravo e alfazema são meus preferidos. 

CONSELHO: por mais que eu fale bastante sobre o tabuleiro ouija, não recomendo seu uso sem alguém experiente ou que saiba realmente o que está fazendo. Se é real ou não, vai da mente de cada um, mas conheço muitos casos de pessoas que abriram portas para coisas não tão boas e acabaram com a vida num inferno. Se pura coincidência, não sei. O que sei é que semelhante atrai semelhante, então nunca brinque por simples curiosidade, quando estiver com raiva ou triste. Energias ruins se sentirão atraídas por sentimentos ruins.

A TRILHA SONORA DAS JOVENS BRUXAS (E BRUXOS):

Essa seleção é pessoal. Suas letras são místicas e até mórbidas, e quando não tão claras nas composições, se mostram com melodias meio transcendentais. Vou explicar por que escolhi cada um desses álbuns:


1. "Ceremonials" - Florence + The Machine (2011): antes mesmo de lançar esse último CD, Florence tinha dito que suas letras seriam sobre demônios e exorcismo, pois ela é fascinada por essa atmosfera. Mesmo nas canções mais alegres, os tons místicos encantam, fazem analogia com superação de sensações e brinca com a nostalgia como se um fantasma não conseguisse se desvencilhar de seu laço. É um dos álbuns mais incríveis que já ouvi na vida. É para as bruxas destemidas.

2. "Borderline" - Asylum Party (1989): o nome do álbum remete ao Transtorno de Personalidade Borderline, que causa severos problemas de personalidade (já viu o filme Garota, Interrompida?). Esse álbum da banda francesa Asylum Party é bastante sombrio, melancólico e extremamente belo. É para as bruxas que só têm espíritos como amigos.

3. "Visions" - Grimes (2012): uma viagem! Já publiquei em algumas trilhas sonoras o som dessa garota, Grimes, que faz música pra gente flutuar por aí sem cabeça. Nada melancólico, mas sem o exagero da animação, acho que "Visions" é excitante e inspirador, de acalmar sem querer dormir. É pras bruxas que tão fazendo viagem astral.

4. "The Craft, Music From The Motion Picture" (1996): grandes bandas e artistas que ninguém ouviu falar se encontram aqui nesse álbum pra compôr uma trilha sonora que faz sentir saudade e transborda de sensualidade mágica. É bastante fiel à energia do filme e só de ouvir dá vontade de chamar azamiga pra convocar as torres de vigia. Pras bruxas hipsters.

5. "Rumours" - Fleetwood Mac (1977): as letras não têm nada tão místico assim, mas Fleetwood Mac tem umas melodias e um estilo tão... cigano. Acho um bom álbum pra ouvir no caminho pro trabalho, porque é calmo, de boas letras e dá uma carinha sim de "sou bruxo, sou lindo, mas ninguém precisa saber disso". É pras bruxas dentro do armário de vassouras.

6. "Biophilia" - Björk (2011): é transcendental, é fora do comum, é bio, é Björk. Pras bruxas.

7. "King Knight" - Salem (2010): witch house é um gênero musical eletrônico de mentirinha, uma piada. Isso porque, dentro dessa tag, as músicas são distorcidas, agressivas e de letras esquisitas. Salem é uma das bandas pioneiras desse estilo. Tive épocas de ouvir a "King Night" o dia todo, revoltado com o mundo, doido pra queimar o cabelo dos vizinhos através das minhas marionetes de vodu. Nunca fiz. É pras bruxas hardcore.

8. "b.o.u.n.t.y." - iamamiwhoami (2013): iamamiwhoami é um projeto muito louco que surgiu no Youtube tem um tempinho. Com vídeos que parecem ter saído de um filme sobre o diabo, as músicas vieram logo em seguida, sempre com significados ocultos. É uma experiência audiovisual. Se tiver curiosidade, acesse o canal iamamiwhoami e assista dos mais antigos aos mais atuais. É pras bruxas alopradas e artísticas.


CONCLUSÃO

Pra encerrar, repito que nada aqui é pra ser vestido como acessório. Apesar de minhas brincadeiras, ser um seguidor dos poderes naturais é mais do que acreditar em bruxaria. É acreditar que cada ato ecoa no mundo, que bom humor é a maior barreira contra negatividade e que o cuidado com o espaço que nos cerca — e a nossos companheiros — é tão importante quanto nosso espaço individual. E que Jovens Bruxas é um filme.

Mas acredito que se você chegou até aqui, é porque tem essa centelha dentro de ti. Pelo menos é isso que penso quando olho para os discípulos de Peter Pan. Vejo gente com o poder de mudar o futuro, com o poder de manipular a realidade para o melhor a todos, inspirando, ouvindo, falando, rejuvenescendo.

Ah, e o Manon não é real.


Compre a camisa Jovens Bruxas!


FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos