Carregando...



Remorso por estar bem?

o+que+e+remorso

Sabe o que é remorso? Aquela sensação chatinha que vem atormentar nosso bem estar quando acreditamos que agimos mal, quando nos sentimos culpados por alguma coisa ou quando nos arrependemos — pode acontecer tudo de uma vez! Tem vezes que remorso vem por só estarmos bem enquanto o mundo e as pessoas ao nosso redor parecem tristes e cinzas. Por que isso acontece?

Um leitor sugeriu esse assunto quando contou o caso dele num dos posts daqui do site:

"Tipo, quando alguém que eu amo está numa situação muito ruim, eu me privo da felicidade, como se fosse um desrespeito, um ato escabroso, ter prazer/ser feliz enquanto alguém está mal..."

É bom que nos sintamos parcialmente responsáveis pela felicidade das pessoas que prezamos. É bom porque nos situa como grupo e nos ensina o dom da empatia, que nada mais é do que a capacidade de se colocar no lugar do outro. É a característica que nos torna melhores como seres humanos, já que deixamos a frieza do coração pegar Sol e passamos a integrar uma linha muito legal onde um ajuda o outro, onde um respeita o outro.


Só que precisamos ter consciência de que somos seres individuais também. Podemos ajudar e tal, mas pra fazer isso não seria muito mais interessante estarmos bem conosco primeiro? É, porque o fato dos seus amigos, vizinhos ou lêmures vermelhos do oriente estarem tristes, sem dinheiro ou com alguma doença genética, independe de você estar feliz ou não. Elas vão continuar na mesma se não fizerem nada que parta de dentro delas pra mudar a situação.

É que existe essa regrinha social a qual nos acostumamos — que foi incentivada e desenvolvida pela Igreja Católica muito antes das bruxas serem queimadas — onde quem tem "mais" precisa se sentir culpado por isso. Na antiguidade, era aquela coisa de pagar sua entrada no paraíso doando todos os seus bens preciosos pra igreja. Hoje é deixando de ser feliz porque pessoas, irrefutavelmente, preferem se sentir como vítimas, reclamar, a entender a causa dos males e combatê-la.


Sendo assim, você se sente culpado quando tem comida na mesa e o mendigo não, você se sente culpado por ter um sorriso na cara e seu colega de trabalho não, você se sente culpado pelo Lanterna Verde ter fracassado no cinema e o Homem de Ferro não... minha intenção é fazer entender que você não tem controle sobre tudo! Quando não é responsável pela tristeza dessas pessoas, você não precisa se sentir atado à dor delas.

Não quer dizer que você deva colocar seu coração no refrigerador e ignorar todo mundo, se tornando uma maquinazinha egoísta de propriedades. Quero dizer que pode e deve ter compaixão pelas pessoas, nunca pena. Que pode e deve oferecer a mão pra ajudar no que for, desde que não atrapalhe seu próprio bem estar. A gente pode se colocar na frente da bala quando o alvo é quem amamos, mas antes de tudo podemos impedir que a pessoa vá passear num lugar perigoso onde isso possa acontecer.


A melhor maneira de ajudar alguém triste é se tornando exemplo de que a vida pode ser vista de outra perspectiva. Nossa sociedade tem tendência à melancolia porque ela e a preguiça andam juntinhas. Na verdade, a tristeza é uma preguiça que dói na alma. Preguiça de olhar pra cima, de mexer as pernas, cansaço de tanto lutar. Quando você irradia alegria, bom humor e positividade, as chances das pessoas tristes se aproximarem de para mudarem as próprias essências serão muito maiores. 

Elas contarão o que as aflige e só ouvi-las já ajuda pra caramba! Se puder ajudar mais, melhor ainda! Só não se deixe afundar junto. Não se sinta culpado pela felicidade que carrega. É difícil ser assim hoje em dia, então não desperdice: gere mais felicidade e compartilhe com quem precisa. Seja o que gostaria que os outros fossem pra você e se orgulhe disso. Só sinta remorso se você agir feito um babaca escroto, jogando a felicidade na cara das pessoas pra se exibir. Caso contrário, seja um exemplo. Seja um amigo.

FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos