Carregando...



Namoro à distância: ele vem, eu vou ou nunca iremos?

namoro+distancia

Meu namoro terminou por causa da distância. Necessito da presença física, formular uma rotina baseada em presença. Não tinha ponto namorar alguém que só veria a cada quinze dias. Depois, percebi que não aguento passar muito tempo junto sem querer afastamento por dias, então corri pra pesquisar: vale a pena namorar à distância? E quem vai? Quem fica?

Não dá pra creditar 100% de eficácia ou falha de relacionamentos entre pessoas territorialmente afastadas. Por isso, definir fórmula é estupidez, uma vez que parte do casal se empenhar pra fazer com que as engrenagens do amor não parem. Dentro disso, há uma série de características que podem, sim, indicar se vale a pena investir ou desquitar de uma vez, então falaremos sobre elas.

Funciona ou não?

QUANDO VALE A PENA NAMORAR À DISTÂNCIA?

1. QUANDO HÁ AMOR

Não espere por demonstrações racionais pra medir o quanto uma relação vale a pena. Primeiro que apenas os envolvidos sabem por inteiro o que estão sentindo a ponto de depositarem no cofrinho da confiança o que é preciso pra crescerem juntos; o principal pra fazer funcionar é amor. Por amor, entenda a vontade de construir uma realidade junto, de estar presente, de fazer parte de uma felicidade que vai sobreviver à qualquer tristeza ou briguinha.

Como terminar namoro: dicas de quem diz muito adeus
 Quero namorar meu melhor amigo
 Romance sem joguinhos, por favor


2. QUANDO HÁ CHANCES REAIS 

Amor é a cola que une os outros pedaços desse quebra-cabeças. Muitas pessoas começam relacionamento online bastante sérios, mas não possuem a menor previsão de como, quando ou onde acontecerá um encontro real. Tem gente que se relaciona virtualmente ou por telefone, e não precisa do físico pra se sentir acompanhado. Esses são raros, já que todo mundo quer abraçar o grande amor.


Estabelecer bases para futuros encontros e colocar os pés no chão, podem ajudar a definir se esse amor é de verdade ou enrolação de meio-período pra matar a carência e ter com quem conversar até uma pessoa física aparecer. Aí não é justo com quem tá esperando do outro lado.

 Carência de sábado
 10 conceitos que você precisa desapegar aos 20 anos


CONFIANÇA? CIÚMES? SOCORRO!

Difícil é crer que alguém vai aguentar as tentações por meses (ou anos) sem uma puladinha de cerca. É outro aspecto que apenas os que estão compartilhando amor vão saber: até que ponto dá pra confiar. O que temos no senso-comum é que, se for pra se relacionar com alguém indigno de confiança, com histórico de traições e mentiras, pra que começar? 


Quando apertamos start e decidimos levar esse carinho adiante, confiança precisa existir! Ela vem do amor e gera amor! Ciúme é normal sentir. É nosso jeito de entendermos que queremos aquela pessoa conosco mais do que queremos com quaisquer outras. Possessividade? Sim, é. Mas também significa apreço. Quando te disser que vai na balada com os amigos, segura o monstro, se apoie no amor — e faça amizade com os amigos dele, assim todo mundo cuida do que está contigo. Sem paranoia, ok?


ELE VEM , EU VOU OU NINGUÉM VAI?

Eventualmente, vai chegar o momento onde um vai ter de sair da zona de conforto pra correr, enfrentar horas de ônibus, trocar de avião para, finalmente, dar aquele beijo esperado! Antes de ser egoísta e exigir a visita do parceiro, é bom colocar coisas na balança. Se pra visita, só vão precisar de dinheiro e um feriado. Se pra uma mudança radical (como o Yuri Botello, que saiu do país), é necessário observar:

RAÍZES são pessoas e compromissos de quais não podemos abrir mão. Se cuida da avó doente, se tem uma cadelinha que ninguém vai alimentar ou se tá com a carreira deslanchando, largar tudo pra viver com outra pessoa — sem saber como funcionam na rotina — é muito arriscado. Uma coisa é o cotidiano presente sem o tangível físico (ligações e internet, que não fedem, não sujam e pouco estressam), e o sólido físico (leia-se toalha molhada na cama e saber que ele tá fazendo cocô).


ESTEJAM CIENTES DO QUE ESTÃO FAZENDO pra que ninguém acuse de "ter largado tudo" pra estar junto. Teve arma na cabeça? Alguém fez por obrigação? Então não, não faça esperando retornos maiores do que podem ser recebidos. Faça porque dá pra prazer, arrisque se achar que vale. Também não fique parado esperando um unicórnio: a vida acontece e, a cada minuto, você tá mais morto pra sociedade.

 Tipo ideal: quando a casa cai
 Sorria por ter acontecido, não chore porque acabou



VOU LARGAR MINHA VIDA é o pensamento de quem ainda não tá maduro o suficiente pra tomar uma atitude desse tamanho: tanto pra quem vai quanto pra quem vem. Não se trata de largar sua vida por ninguém, mas de montar uma nova etapa com outra pessoa. Nem sempre estaremos certos do que queremos porque não dá pra ver o futuro. Quase sempre, baseados em nossos instintos e análises psicológicas de terreno, a gente dá o pulinho de fé. Que nem Saci.


OUTROS ÂNGULOS

Por mais que estejamos falando de casos que deram certo, o relacionamento do Yuri acabou, o Pedro Vieira Pinto teve uma péssima experiência com namoro à distância e, como a Dayana Nóbrega, descobre-se que a sensação que fazia tudo ficar bem não era dos encontros reais, mas da eterna sensação de "começo de namoro". Se vai dar certo ou não pra você e seu par, é o que não paro de repetir: vocês mesmos. 


Pode ser que tenhamos achado a pessoa perfeita num chat, só a encontremos em três anos e que não seja tudo aquilo que achamos. Pode ser que vocês se vejam pela primeira vez depois de dois dias teclando e sejam ideiais um pro outro. A vida é aleatória (ou não existem coincidências?) e vai te jogar de um lado a outro até encontrar alguém com quem funcione. 


Ou vai mostrar que você não é do tipo que vai terminar com alguém, vivendo pequenos casos intensos, pequenas lindas histórias com finais felizes — sempre com finais. Não é todo mundo que faz um romance à distância funcionar. É difícil! Da mesma maneira que um namoro "comum" pode se tornar complicado se não soubermos gingar com a música.

 Meus relatos de Grindr
 Doadores, trocadores e tomadores: quem é você?
 Pense bem antes de se envolver


O importante é não deixar de querer aquilo que você acha que merece. Não perca esperança nas pessoas, porque existem muitas. A grande maioria é parecida, mas existem surpresas que mudam sua rotina, ensinam bastante. Sempre haverá botas velhas pra esse teu pezinho descalço e, chegando num momento, a escolha vai ser sua de calçar ou não, com ou sem meia.

Gostaria de agradecer a todos que serviram de cobaia pra esse post. Muitos preferiram se manter no anonimato, entre casais heterossexuais, homossexuais e gente de coração partido com histórias realmente tristes. Outras foram felizes, funcionaram bem, e me deixaram morrendo de admiração (porque inveja é ruim, admiração inspira). Obrigado, é sério! 

gordo+bonitoopostos+nao+se+atraemhomens+babacasplaylist+terminar+namoro
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos