Carregando...



Se desculpar pra quem estava errado (em nome da boa convivência)

Leia mais autoajuda

Quando compartilhamos rotina com outras pessoas, estamos sujeitos a erros — delas e nossos. Se forem nossos, abaixamos a crista, porque entendemos que vaidade não leva a lugar nenhum quando exagerada, e pedimos desculpas. E quando o outro tá errado, não admite, e te dá o direito de ficar puto? Valeria a pena você pedir desculpas por... ter ficado com raiva?


a situação Especialmente quando moramos com outras pessoas, saber pedir desculpas é fundamental pra tirar os borrões do vidro da boa comunicação. No meu caso, meus pais têm muita dificuldade pra admitir erros. Numa discussão onde meu pai mentiu, fiquei puto e deixei de falar com ele durante dias. Se a situação fosse oposta, depois de algumas horas, com certeza eu lhe pediria desculpas. Depois de quatro dias, ele não se deu o trabalho nem de admitir que tinha pisado na bola. 


Imagem: hyperallergic.tumblr.com

por quê? A gente sabe que uma casa com geral brigado é o fim da picada, cancerígeno. Gosto de dizer que a vida é feita pelas chances que temos de aproveitar e compartilhar amores. Nosso lar deveria ser marco-zero pra isso. Não é todo mundo que consegue, mas não seria ideal? Quando brigo com alguém, costumo perdoar quando reconhecem o erro, pois somos humanos! Quando definitivo, agradeço pelos bons momentos e a deleto do dia-a-dia. Só que com familiares, que vemos todo dia, ficar de birra é insuportável.

Então pensei em pedir desculpas por ter ficado com raiva. Espera... ficar com raiva não era meu direito? Ao mentir, meu pai não sabia exatamente minha próxima reação? Não é um cálculo tão certo, depois de 21 anos juntos, quanto 1+1 é igual a 2? É. Muito antes da Bíblia, sentir raiva de uma atitude babaca é direito de todo ser vivo, mas quando a saúde do lar e cotidiano entraram em jogo — e já sabendo que, no caso de um homem mais velho e teimoso, eu nunca teria as desculpas esperadas, mesmo que ele estivesse arrependido por dentro — pensei em trégua através de minhas desculpas.


Imagem: tumblropenarts.tumblr.com

a resolução Como evitar sair do quarto só pra não ter de olhar na cara dele tava ficando pesado no ambiente, realizei que sendo a pessoa com aprendizados mais "avançados" (de conseguir tirar meu orgulho do caminho por um bem geral), era meu dever abrir a porta, abraçá-lo, e pedir desculpas por ter ficado com raiva. Adicionei que eu tinha todo o direito de ficar puto, mas que o fiz da forma errada. 

Dessa maneira, aprendi que em situações onde o outro chegou num ponto de crescimento onde certas exposições de humildade provavelmente não vão acontecer, vale a pena pedir perdão por um erro que nem foi nosso. Não é a mesma coisa que passar a mão na cabeça e aceitar uma cagada atrás da outra, mas compreender que todo mundo tem a coragem pra errar, mas nem todos têm a coragem pra acertar depois. 

FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos