Carregando...



Pedindo carona à praia de Grumari, Rio de Janeiro

Uma das praias mais legais do Rio!


O sol do dia 13 de setembro deixou o céu tão azul que uma inquietação me chamou pra rua: não interessava como, eu tinha de ir à Grumari. Essa praia fica dentro do Parque Natural Municipal de Grumari, na zona oeste do Rio, tendo acesso pelas trilhas da Ilha de Guaratiba ou pela Prainha (já falei dela aqui no site). Não passa ônibus por ficar na área de proteção ambiental, e como não tenho carro só tinha duas opções: ir a pé ou pedir carona.

A pé gastaria mais de uma hora, com risco de perder o sol que eu ansiava para ler e pegar um bronze. Como sou porra-louca e adoro aventura, parei na Av. Estado da Guanabara (caminho pra Prainha) e levantei o dedão. Nesse instante, aconteceu um negócio super misterioso...



No ônibus, fechei os olhos e me conectei à energia do dia. Pedi com todas as palavras: "que eu consiga carona fácil com um bando de gays, que estejam ouvindo Charlie Brown Jr. e que estejam indo pra Grumari". Sabe o que aconteceu? Depois do terceiro carro que não parou, o quarto encostou com uma buzinada. Lá dentro estava o Fábio ouvindo Charlie Brown Jr.!

Quase tive um treco! Eu pedi e o universo trouxe! Tudo bem que ele não era um bando de gays (é hétero e casado com uma esposa vegetariana que parece ser o máximo) e eu poderia pensar "na praia todo mundo ouve Charlie Brown Jr.", mas preferi aceitar a sensação intensa de que o dia estava aberto pra mim e eu precisava me abrir pra ele. Confiar. E o fiz.




Ele me deixou no final de Grumari, essa praia perfeita! Fui caminhando pela areia até a outra ponta com um sorriso de machucar a boca! Tirei fotos, observei as pessoas e me tornei unidade com a natureza. Uma pena é a sujeirada na areia, inclusive com o que vem do mar. Ao jogarem lixo em paraísos como esse, é como se fizessem cocô no colchão e dormissem em cima.





Me preocupei sobre pegar carona de volta, por isso achei melhor sair antes do anoitecer.
Depois relaxei no que a própria natureza pediu: "Confia em mim, mané. Hoje vou te levar pra passear pegando na sua mão". Rodei, dancei, ouvi músicas perfeitas para momentos como esse (playlists e indicações no fim do post) e me considerei sortudo por ter um santuário de graça pertinho de casa! Como amo esse Rio de Janeiro que ninguém conhece!





Já falei sobre a Praia do Perigoso aqui no site e semana passada postei minhas fotos acampando por lá, lembra? Da Praia do Perigoso dá pra ver Grumari. Consequentemente, de Grumari dá pra ver o Perigoso. Na foto acima, marquei o local onde acampei! Aquele morro à esquerda é a Pedra da Tartaruga (de lado, olhando do Perigoso, parece uma tartaruga mesmo).





Pra voltar ao Recreio dos Bandeirantes, peguei carona com dois velhinhos pescadores que me deram cerveja, viveram o tal Verão de 1988 (o Verão da Lata) e esconderam várias dessas latas nas raízes de uma amendoeira escondida — e esqueceram! Comentei sobre cariocas serem hospitaleiros e percebi que não é só no Rio. É questão de perspectiva. Poucas vezes cruzei com gente cruel e isso pode dizer que tenho sorte, que vejo compaixão onde não tem ou que as pessoas "ruins" estão — felizmente — em menor número nas ruas.

***

Fotos tiradas com uma Samsung Smart Camera ST150F.
Duplas-exposições foram feitas usando meu tutorial de Photoshop.
Desenhos foram feitos com uma mesa digitalizadora Wacom Bamboo CTL-470.
Se for usar as fotos, dê créditos!

Abaixo deixei o local no Google Maps, caso se interesse de visitar:



A natureza é perfeita, compreenda isso. Se abra para ela que ela fará o mesmo por você — na real, ela já fez e você não se tocou disso. Diga ao universo o que você precisa, confie, e faça sua parte para que as coisas aconteçam: se mexa! O mundo vai se moldar à frequência de suas emoções.

Estou aqui como a prova irrefutável disso: um dia perfeito que se estendeu para uma noite de festa, risos e dinheiro que surgiu de lugares milagrosos (sério). Foi o único dia 100% perfeito de toda minha vida porque ouvi minha intuição e tomei um chá de coragem pra botar o pé pra fora de casa, brigando contra minha zona de conforto.

Poderia ter dado errado? Poderia. Mas não deu. Mesmo assim, prefiro arriscar do que ficar em casa imaginando "como seria se...". Crie suas aventuras agora! Você só estará pronto para pular quando pular!

***

ÁLBUNS MUSICAIS QUE TOCARAM E SÃO TUDO A VER

The Drums - "Summertime! EP"CYMBALS - "Age of Fracture"Real Estate - "Days"Beach Fossils - "What a Pleasure"

***

PLAYLISTS IDEAIS DAQUI DO DISCÍPULOS DE PETER PAN

Playlist indie pra curtir praia10 músicas pra acampar na praiaMúsicas de RicosTocaria em The O.C.
***

OUTROS POSTS

Como despertar intuiçãoSepetiba às 23 horas: tour pela periferia do RioComo gostar do verãoAcampando na Praia do Perigoso (Rio de Janeiro)
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos