Carregando...



Quando se perder foque nos outros

Quando se perder foque nos outros
Redescubra seu valor!
Discipulos de Peter Pan

Grande parte da felicidade vem quando você está cercado de pessoas que ama — ou que se identifica profundamente. A sensação de pertencer a algum lugar, a alguma tribo, faz com que você se sinta importante o suficiente para si. Porque compartilhar é melhor do que ter muito acumulado pra aproveitar sozinho e não ter com quem dividir a experiência.

Quando se perder, foque nos outros
Amigos que sofrem depressão ou perdidos sobre as próprias existências mantém um problema em comum: silêncio. Contar problemas pros outros talvez não resolva, mas guardar tudo pode ser um erro, já que precisamos expressar frustrações para completar o rito de enterrá-las. Assumir que você não está bem é o primeiro passo para melhorar.

Quando o chão se perder dos seus pés, nos outros você vai encontrar resquícios da realidade. Não tem aquele amigo que ajuda a voltar pra casa depois de exagerar no álcool? Para a melancolia e crises existenciais é a mesma coisa: o problema é seu, mas as pessoas podem ajudar apenas estando.


PEÇA AJUDA

Se você não sabe, tentei suicídio e não morri. Daí, aprendi uma lição muito importante entre muitas outras: quando o mundo virar merda, preciso pedir ajuda! Essa ajuda tem de ser pedida claramente, não só dando sinais de que estou triste para o mundo ver, sentir pena e adivinhar que me sinto um lixo. Também não vale alguém perguntar "como você está?" e você responder que está bem. Diga o que precisa e deixe as pessoas ajudarem dentro dos limites delas.


AJUDAR O OUTRO PARA SE AJUDAR

Uma maneira diferente de reafirmar sua existência e importância no mundo — porque você é único e precisa entender isso agora — é, em vez de pedir ajuda, focar sua atenção em ajudar os outros! Não simplesmente ouvindo problemas, porque isso você já tem demais. Digo ajudar de verdade, na prática: arrecadar comida para um orfanato, fazer um mutirão para levar roupas aos centros de desabrigados, trocar a lâmpada do seu vizinho ou comprar o trabalho de um artista de rua!


POR QUE EU FARIA ISSO?

Quando estamos em depressão, nos sentimos inúteis e perdemos nosso valor na sociedade. Esse valor não é apenas social. Ele é emocional, a certeza de que você tem uma função singular na vida de todos aqueles que te cercam — assim como eles influenciam sua vida de forma ímpar, mesmo que você nem se toque disso. Se permita rever o próprio valor com um olhar mais otimista. Se permita descobrir — ou reinventar — sua essência humana.

CUIDADO

Ajudar o outro não é a mesma coisa que viver para o outro. Você precisa viver para si e depois viver com o outro. Se depositar sua existência nas costas de uma pessoa, vai gerar expectativas e se decepcionar quando essa pessoa não corresponder. Não viva em função de ninguém. Seja útil e amável quando necessário e espere o mínimo de carinho de volta, pois isso alimenta a alma. Porém, saiba quando ir embora e abandonar velhos hábitos.


Porque você é mais do que acha que é, inclusive pra mim.
O que seria do DDPP sem ninguém pra ler?

Você reconhece sua importância na vida? Qual sua dificuldade? Comente!

10 músicas pra curar tristeza e desânimo20 maneiras de ser alguém melhor25 dicas pra viver melhor - Vlog Sem HComo se cobrar menos
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos