Carregando...



Como melhorar relacionamento com os pais: defina funções em casa

Veja mais guias práticos
Chega de cobranças!
Como melhorar relacionamento com os pais: defina funções em casa
Sobrinha, cunhado, eu, irmã mais velha, mãe e pai.

Ter problemas com os pais é rotineiro dentro de qualquer círculo de amizades. Porém, como não tenho problemas com meus pais, o contraste entre meus amigos e eu fica gritante. "Qual o segredo para não brigar com seus pais?", sempre perguntam quando me visitam. Aqui em casa aprendemos que cada morador é um órgão fundamental no corpo de um bom lar. Dividir e definir tarefas domésticas ajudou a nos definirmos como seres individuais que participam de um sistema coletivo. Com isso desenvolvemos respeito, confiança e, olha só, amor!

DEFININDO TAREFAS EM CASA
Aqui em casa moramos eu, meu pai, minha mãe, uma cadelinha e outra que fica do lado de fora. Minha mãe e meu pai são as fontes de renda: ela trabalhando e ele aposentado. Minha renda é pouca, então uso para pagar minha internet quando sobra grana — poupando minha mãe de pagar, pois quem usa sou eu, não ela. Como trabalho de casa, pedi para mamãe dispensar a diarista e usasse o dinheiro com ela enquanto eu ficaria encarregado de limpar a casa. Sendo assim:

Renda: pai e mãe, porém mamãe é a dona da casa e tem palavra final por respeito.
Faxina: eu.
Louças: papai — só que quando sujo, eu lavo. Vou deixar um prato na cozinha só pra ele lavar?
Limpar cocô de cachorros: papai.
Lavar varanda: eu.

Quando definimos  tarefas e importâncias para fazer a casa funcionar como unidade — que, sim, consideramos perfeita por sermos felizes depois de uma fase terrível de brigas e xingamentos — vimos que a única forma de uma sociedade funcionar é quando cada um trabalha no que é justo e no que faz melhor para que todos se beneficiem. Ninguém fica sobrecarregado, nem emocionalmente.

COBRANÇAS E BENEFÍCIOS
Ninguém precisou cobrar ninguém depois que definimos as tarefas, que foram se moldando naturalmente à nossa vontade conjunta de fazer o lar funcionar. Não tem mais essa de reclamar de como o outro é inútil ou preguiçoso, já que todo mundo se ajuda quando necessário e não precisa ficar cobrando. Temos consciência de que é assim que nossa casa de mantém de pé: com diálogo. A confiança deles em mim é maior desde que mostrei que posso cuidar de casa sozinho. Dou mais valor ao esforço que minha mãe faz para manter minha internet quando não posso pagar e como ela merece descansar numa casa limpas nas folgas. Meu pai percebeu que estagnação é ruim e a única maneira de resolver problemas é conversando, não agindo feito mula. Dessa forma, sua família só tem a melhorar.

COMO DIVIDIR TAREFAS COM MEUS PAIS?
Isso é algo que vocês precisam definir juntos. Seja honesto, diga que está cansado das cobranças e brigas e que juntos vocês podem ficar dispostos — e animarem uns aos outros — a fazerem a casa se tornar um lar. Ao dividir tarefas, vocês estarão criando um compromisso silencioso que ficará na balança da confiança nas primeiras semanas, já que na teoria é mole definir tarefas, mas na prática rola preguiça, vontade de nunca mais fazer isso ou raiva por algo que seus pais fizeram. Não faça por fazer. Faça porque você sabe seu valor e o valor do espaço em que vive.

E SE NINGUÉM QUISER AJUDAR?
Se seus pais ou irmãos não quiserem ajudar e estiverem cagando para o bem-estar da casa como um todo, física e emocionalmente, não vai dar para enfiar a mão no cérebro deles e mudar esse comportamento. O que você pode fazer é se tornar o exemplo daquilo que espera que eles se tornem, torcendo para que se inspirem no que você está fazendo. Não dá pra obrigar ninguém a nada. Gerar mais brigas, por favor, que fique fora dos seus planos.

Boa sorte na jornada!

Como funciona a divisão de tarefas na sua casa? Comente!

Se desculpar pra quem estava errado (em nome da boa convivência)Nonô, minha mãe
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos