Carregando...



Por que você se corta?

Veja mais autoajuda
Lidando com autodestrutividade.
Discípulos de Peter Pan - DDPP - Por que você se corta?

Você já se cortou, beliscou, se bateu ou puxou o próprio cabelo por estar triste ou com raiva? Já teve de segurar cavalos no peito para não quebrar a cara de alguém, ou seu quarto, e acabou exorcizando essa ira no próprio corpo? Eu já. Desde meus treze anos lido com acessos de fúria e autodestrutividade que me lavaram a um estado crítico, quando parei de cortar meus braços e coxas para tentar suicídio. Desde que voltei à vida, decidi que jamais trataria meu corpo com tanto descaso.

MANEIRAS DE SE AUTODESTRUIR

Drogas
Acho que usuários de drogas não buscam autodestruição, mesmo que pareça assim para quem olha de fora. As drogas, na prática, são uma última maneira de se manter "firme" nesse planeta. Se entorpecendo, dormente às casualidades, fica mais fácil sobreviver com a ilusão de estar vivendo algo especial. Os contra-efeitos sim são autodestrutivos: vício, decadência do corpo, da capacidade cerebral e social e tudo aquilo que a gente acha que sabe.

• Autoflagelação
É quando você se machuca propositalmente para segurar o ódio, expressar raiva sem matar ninguém, cessar com uma angústia — pois a dor física "distrai" da dor emocional — ou se punir por alguma razão. É uma das maneiras mais conhecidas de autodestruição, acompanhando comportamentos suicidas desde cedo.

• Cultivar rancor
Parece fofinho dizer isso, mas cultivar rancor ou ódio, seja por si ou por outras pessoas, impede a manifestação mais orgânica do amor e aceitação. Essa atitude negativa faz você enxergar tudo de forma pessimista, sem esperança ou solução. Às vezes a vontade de melhorar sua perspectiva pode mudar a maneira com que o mundo se relaciona com você — já que você escolheu se relacionar com ele de outro jeito.

POR QUE SE AUTODESTRUIR?
Têm várias razões que levam uma pessoa a causar mal contra si. No meu caso, variava entre autopunição por me sentir diferente das pessoas — era como se estivesse me preparando para a dor do dia em que decidisse cortar os pulsos — e para conter minha vontade de arrastar a cara de todo mundo que me tirava do sério no chapisco. É um misto que pode passear do estresse à culpa e da bipolaridade à depressão.

Geralmente quem se autopune não fica mostrando para todo mundo. Alguém que sofre verdadeiramente desse mal tem vergonha, se corta em áreas não-visíveis e se esquiva de perguntas. Não significa que alguém buscando atenção, mostrando os cortes pra geral ou falando disso descaradamente não esteja sofrendo também. No fim, a pessoa só quer fugir dessas sensações ruins e talvez ter alguém de confiança para conversar sem julgamentos.

COMO NÃO SE AUTODESTRUIR?

• Se expresse
Já que a autoflagelação é uma expressão da raiva ou tristeza sentida no coração, por que não arranjar uma maneira menos autodestrutiva de colocá-la para fora? Pode ser com dançando, pintando, escrevendo ou algo assim. Se fico muito puto e quero quebrar tudo, faço flexões ou limpo a casa. Quanto menos ligar meu cérebro, deixando meu corpo agir por impulso, cansar, para depois eu ter a mente limpa para pensar e agir, melhor. Ter um hobby é uma saída divertida nessa zona.

• Terapia
Procurar ajuda psicológica não é coisa de maluco! Na realidade, é a coisa mais sã a se fazer! Nada melhor que um profissional para te indicar um caminho mais certeiro, com uma perspectiva confiável de fora, e que pode te acompanhar num momento de solidão, quando seu emocional quer falar e você não sabe como traduzir.

• Controle da raiva
Você também deveria dar uma olhada no guia que eu lancei aqui no site sobre como controlei meus surtos de raiva. Clique aqui para acessá-lo.

• Peça ajuda
Converse com seus pais, marido, esposa, irmão e amigos sobre sua condição e que precisa de apoio no momento. Você não está fazendo isso para chamar a atenção. Você tem um problema que precisa resolver e quanto menos embarreirarem, melhor. Quem não quiser ajudar, até dizendo que você só está de drama, deixe para lá. Evite gastar energia em quem não está nem aí. Você quer melhorar para sua própria saúde, não para provar nada a ninguém.

Seja grato com você. Se ame mais. Culpa não leva ninguém a lugar algum.
Você é seu maior presente!

Você já se machucou de propósito? Por quê?

Guia de como se amar maisE se eu não der certo na vida?5 dicas para quando você sentir que não é bom o suficienteComo se cobrar menos
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos