Carregando...



Amor não existe: o que existe é uma forma de mutualismo

Leia mais sexualidade
Uma afirmação!
Amor não existe: o que existe é uma forma de mutualismo

Sabia que discípulos podem mandar textos para serem publicados aqui no DDPP? Se você tiver um texto e quiser expô-lo no blog, acesse essa página e saiba como! O texto abaixo é de um discípulo, então aprecie sem moderação!

***

Eu te amo...

Ô palavra usada de forma errônea e insensata... Amor incondicional só existe o da mãe pelos seus filhos. O resto é uma forma semântica de agradecimento mútuo — e olha que tem mães que fogem à regra.

Isso tudo é pra dizer que vou narrar uma história de amor quase baseada em fatos reais, com algumas pinceladas do meu sentido pragmático da coisa — e usando tudo que ouvi, vi e conheci por aí. Vamos embarcar nessa aventura. Seja bem-vindo.

Por uma única vez na vida, ele disse "eu te amo" e por algum motivo foi jogado naqueles limbos parecidos com episódios das séries Lost ou Star Trek. Ficou sem rumo, sem direção, perdido, rodando de bar em bar, procurando se achar.

Hoje o máximo que sai do fundo do coração — se é que tem um — é o "gosto de você". Na verdade quase um "você atende minhas necessidades básicas". Pode estar valendo sua existência em minha vida, mas não acredite no "eu te amo". Acredite em "você precisa de mim e eu de você".

Vamos nos acostumar com nossas... idiossincrasias.

ESCRITO PELO DISCÍPULO MARJORAN SANT'ANGELO
QUER ENVIAR UM ARTIGO? ACESSE ESSE LINK!

Conheci no Grindr: Namorado #3Namoro à distância: ele vem, eu vou ou nunca iremosComo controlar ansiedade para namorarComo terminar namoro
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos