Carregando...



10 filmes sobre fugir e tirar férias da sociedade

DDPP - 10 filmes sobre fugir e tirar férias da sociedade

O tema dessa semana no Discípulos de Peter Pan é "férias", com postagens para te ajudar a sobreviver e se divertir durante as semanas em casa. Hoje quis indicar 10 filmes sobre fugir da sociedade, tirando férias do sistema que nos pressiona a viver de um jeito que não queremos. Mas será possível fugir? O que a gente perde? O que ganha? Assista alguns desses 10 filmes e planeje sua próxima aventura — ou aprenda que a real mudança a partir de fuga está na sua cabeça, pois mudando a você, o mundo ao redor se transforma também.

Os Reis do Verão (The Kings of Summer, 2013)
Os Reis do Verão (The Kings of Summer, 2013)
Quando dois amigos ficam de saco cheio dos pais e das regrinhas da sociedade, decidem mudar para a floresta e viverem absolutamente sozinhos. Outro menino acaba se juntando a eles, que sobrevivem de caça — ou tentam — e lidam com vários dilemas de que não estão tirando férias do mundo, mas fugindo dele. Tem cara de filme dos anos 80 mas é de 2013 e completamente apaixonante, lembrando nosso estilo discípulo de Peter Pan de ser com estética de escoteiro, figurinos legais e tratando do crescimento inevitável por qual passamos.

Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller's Day Off, 1986)
Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller's Day Off, 1986)
Ferris Bueller vai ganhar o próprio rolezinho no próximo sábado — veja o "Rolezinho com Peter Pan" para conhecer a nova coluna do site —, afinal ele é um dos maiores ícones de férias do mundo! Ferris resolve tirar o dia de folga do colégio e inventa que está doente. Com a namorada, sequestra o melhor amigo — junto com a Ferrari do pai dele — e vão curtir o dia numa versão melhorada do "Dolce far niente" porque a vida só se vive uma vez. Clássico da juventude.

Na Natureza Selvagem (Into The Wild, 2007)
Na Natureza Selvagem (Into The Wild, 2007)
Assim que McCandless se forma na faculdade, doa todo o dinheiro que tem — pois vem de uma família riquinha — e parte numa aventura esperta para se desligar de todo o materialismo em que foi ensinado a viver e se encontrar no caminho para o Alasca. A história é real e esse filme te tira um pouco da zona de conforto, pois te faz perceber o que realmente importa nessa existência única — como nos "10 momentos para se perguntar por que não?". Muitas pessoas que assistem a esse filme afirmam que ele as mudou radicalmente por dentro.

Colegas (2012)
Colegas (2012)
Inspirados pelo filme Thelma & Louise, os três protagonistas de Colegas decidem fugir do instituto para pessoas com Síndrome de Down em que estão e correr atrás dos sonhos. Esse longa é brasileiro, doce, divertido e completamente inspirador, daqueles para assistir no fim da tarde com a família, pois não possui nenhum tipo de apelação imbecil.

Moonrise Kingdom (Moonrise Kingdom, 2012)
Moonrise Kingdom (Moonrise Kingdom, 2012)
Quando o escoteiro Sam e a atriz Suzy se apaixonam sem querer, decidem fugir do lugar nenhum em que vivem e passam por todos os desenvolvimentos do amor romântico no meio da aventura! Também fala que se a gente quiser muito uma coisa, precisamos correr atrás dela, mesmo que tenhamos medo das eventuais surpresas. É filme para adultos protagonizado por crianças fantásticas. Falei mais dele no texto "Moonrise Kingdom (2012)".

Quase Famosos (Almost Famous, 2000)
Quase Famosos (Almost Famous, 2000)
Quando um adolescente de 15 anos entra para o time da revista Rolling Stone dos anos 70, precisa acompanhar uma banda pela primeira turnê nos Estados Unidos, registrando tudo. Fugindo de casa e vivendo o cenário do rock naquela época, descobre o mundo das drogas, do sexo e da poesia musical em todas as suas expressões. Vi quando era mais novo e meu sonho era fugir com a banda Rooney para qualquer lugar do mundo. Quem dera...

Na Estrada (On The Road, 2012)
Na Estrada (On The Road, 2012)
Essa adaptação de Walter Salles é baseada no livro de mesmo nome por Jack Kerouac. Conta a história do cara percorrendo os Estados Unidos com amigos, vivendo o excesso das drogas, dramas, música e dos amores que não podemos amar. A sensação de liberdade e reflexão nesse aqui explode tanto quanto Na Natureza Selvagem e minha vontade depois de assistir é pedir carona com uma garrafa barata de vinho na mochila.

A Lenda de Billie Jean (The Legend of Billie Jean, 1985)
A Lenda de Billie Jean (The Legend of Billie Jean, 1985)
A razão de Billie Jean ter fugido da cidade foi por ter sido acusada de um crime que não cometeu. Lutando pelo que é certo e se transformando no processo, recebe a atenção da mídia e se torna uma lenda viva para os jovens dos anos 80. O filme é considerado cult e tem de tudo um pouco, do drama à ação. As personagens são deliciosas e essa estética vintage te amarra na cadeira, sem falar que discípulos que querem fugir por estarem frustrados com as injustiças do cotidiano vão se identificar bastante.

Férias Frustradas de Verão (Adventureland, 2009)
Férias Frustradas de Verão (Adventureland, 2009)
E aqueles que não têm coragem de chutar o pau da barraca e fugir só com as roupas do corpo? Aos menos radicais só resta planejamento. Férias Frustradas de Verão não narra nenhuma fuga em si, mas a história de um garoto que tinha planos para ir à Europa com tudo pago pelos pais, que ficam falidos e dizem que se ele quiser viajar, vai ter de trabalhar. Ele entra para a equipe de perdedores do parque de diversões local para juntar dinheiro e meter o pé da cidade.

Thelma & Louise (Thelma & Louise, 1991)
Thelma & Louise (Thelma & Louise, 1991)
Duas amigas entediadíssimas com a vida que levam planejam férias nas montanhas. Só que quando elas saem da pequena cidade, se metem numa briga de bar que muda todo o destino, as metendo em uma merda após a outra. Fala sobre os revés que passamos sem planejar — e que a vida pode ser uma vadia e homens criaturas muito malditas. No fim, a escolha de viver uma vida pela metade ou a que almejamos termina sendo majoritariamente nossa.

FILMES INDICADOS POR DISCÍPULOS
Pedi para que discípulos do Clube dos Discípulos de Peter Pan indicassem filmes no tema "férias e fuga da sociedade". Eis aqui as indicações:

Onde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are, 2012)
Onde Vivem os Monstros (Where the Wild Things Are, 2012)
O filme conta a história de um menino que se sente largado pela mãe (que tem um novo namorado) e pela irmã mais velha (que tem interesses diferentes do dele). Após brigar com a mãe ele foge de casa, entra num barquinho e vai parar numa floresta diferente. Nesta floresta, rodeado por monstros, ele vira rei para evitar ser comido. Escolhi esse filme porque mostra um modo diferente de fugir, o "fugir com a imaginação". Além de ser um filme maravilhosamente executado com paisagens lindas, pega o adulto e joga na infância, e depois faz crescer de novo em poucos minutos. Mostra como lidar com nossos próprios problemas (refletidos nas personalidades dos monstros) e se fosse pra definir em uma palavra, a única que vem a cabeça é "amor". É definitivamente um filme sobre amor no sentido mais puro. "I'll eat you up, I love you so" ♥ — Fabiano Santiago

A Fita Azul (Electrick Children, 2012)
A Fita Azul (Electrick Children, 2012)
Rachel vive em uma comunidade religiosa e isolada e crê ter ficado grávida depois de ter escutado um cassete cor azul, sem ter tido nenhuma relação sexual. Como ninguém acredita na moça, ela foge em busca da voz na fita (um ótimo uso da música "Hanging on the Telephone"), acompanhada de seu irmão e de muita ingenuidade. Ora dando a entender que a garota engravidou imaculadamente, ora nos fazendo acreditar que ela possa ter sido vítima de algum abuso por parte de seu padrasto, o filme nunca deixa clara suas intenções e acaba por perder a oportunidade de discutir temas mais a fundo. — João Vital

Eu e Você (Io e Te, 2012)
Eu e Você (Io e Te, 2012)
Fala sobre Lorenzo, um garoto um tanto anti-social que resolve ficar longe do mundo por uma semana. Para isso ele diz à mãe que esta indo com o colégio numa viagem para as montanhas, só que ele se esconde no porão do prédio onde mora com tudo que precisa para sobreviver: comida, livros, música etc. Os planos são estragados quando sua meia-irmã mais velha, que é uma artista/fotografa viciada em drogas, surge e o chantageia para que ela possa ficar com ele essa semana. A princípio as coisas vão mal por ele ser irritantemente anti-social e ela ser incrivelmente folgada, mas aos poucos, isolados do mundo naquele porão, vão se aproximando. Amo esse filme e apesar de ser do Bertolucci, não tem incesto no final. — Pedro Augusto Marrafa
Qual filme faltou? Indique!
Pedindo carona à praia de Grumari, Rio de JaneiroComo acampar? Guia básico para não-aventureiros Como se divertir sozinho10 filmes sobre jovens solitários, incompreendidos e incríveis
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos