Carregando...



Pergunte a um garoto: wicca, cigarros e sexo sem camisinha

Veja mais perguntas
Sétima edição!
Pergunte a um garoto: assumir sexualidade, explosões e primeiras amizades

Sabe aquela dúvida que você sempre teve mas nunca perguntou pra ninguém por vergonha ou por achar que ninguém poderia ajudar? Que tal peguntar a um discípulo? No caso, eu, Enrique! Na coluna Pergunte a um garoto, suas questões sobre sexo, beleza, comportamento e qualquer coisa podem ser respondidas! Quer enviar uma dúvida? Escreva "Perguntas" no assunto do e-mail e envie sua pergunta para discipulosdepeterpan@gmail.com!

***

Eu gostaria de praticar a wicca, mas não sei por onde começar. Alguém precisa me orientar? — Lidiane, 19.

Você não precisa de ninguém para começar na Wicca. A religião é livre e a maneira mais esperta de começar é estudando por si. Isso porque pessoas mal-intencionadas ou que saibam pouco podem te dar falsas informações. Leia muitos livros, como o "Guia Essencial da Bruxa Solitária" de Scott Cunningham, ou procure pela autora Eddie Van Feu, que é o nome mais popular — e amável — da Wicca no Brasil. Leia vários livros, filtre o que você pesquisa na internet e aguarde, pois em 2015 vou começar alguns posts específicos sobre Wicca e Bruxaria Natural, que são quase a mesma coisa. Todo ano eu compro o Almanaque Wicca, que geralmente é lançado entre outubro e dezembro. Ele não é um guia completo para iniciantes como os livros do Scott, mas tem informações adicionais muito legais, calendários para o ano inteiro, fica lindo na estante e custa entre R$ 7 e R$ 10, depende de onde você compra — no site sai a R$ 6,93. Estude muito, tá bom? Conhecimento não vem fácil, mas é mole achar informações sobre as diretrizes da Wicca e do que é necessário para começar sozinha por aí. Pratique sem medo e veja também a categoria "misticismo" aqui do DDPP!

No Tumblr e na vida real eu fico vendo jovens fumando e acho lindo, mas sei que é uma propaganda feia para vender coisas que matam e dão doenças. Só que eu morro de vontade de experimentar, mas fico duelando com meu lado racional para não ficar viciado. Se eu experimentar, vou viciar? — Tomás, 16

Oi, Tomás! Depende muito, mas as chances de viciar são altas, por isso é preciso ser cauteloso antes de colocar um cigarro na boca. Também acho a estética dos cigarros linda e sei que é propaganda enganosa, mas é uma realidade! Quando retradada na poesia das fotos, admiro a beleza. Só que eu odeio cigarro! Experimentei e fumei alguns com sabores — que são proibidos — durante um tempo. Não viciei porque acho o gosto ruim, mas quando estava entediado eu tinha vontade de fumar — ou seja, comecei a desenvolver um "vício psicológico". Acho que esse vício psicológico é o perigo, como meus próprios amigos desenvolveram antes de desenvolverem o vício químico — porque cigarros foram feitos para te viciar. Meu melhor amigo começou fumando por tédio, quando não tinha nada para fazer. Só que ele nunca tem nada para fazer, então fuma o tempo todo. Já eu experimentei tabaco e adorei. Tenho em casa para fumar num cachimbo ou enrolando que nem maconha, mas também não aconselho. Mesmo que alguns sejam mais fracos que cigarro e não causem dependência química — até por não terem necessidade de tragar —, causam dependência psicológica. E quando não tiver tabaco você vai querer fumar cigarro. Então não entre na onda a não ser que você queira de verdade, não para parecer descolado ou porque todo mundo tá fazendo entre seus amigos e fotos do Tumblr. Você corre sérios riscos de ficar dependente de uma droga extremamente destrutiva que vai levar ao menos seis meses e muito sofrimento para largar. Especialmente aos 16 anos, o risco de viciar quimicamente é maior, pois seu corpo está desenvolvendo vários hormônios. Quando ele experimentar a nicotina, vai querer mais e mais. Siga sua intuição e ouça seu lado racional. As propagandas dos males do cigarro não são de mentira.

Fiz sexo sem camisinha com um cara que conheci no Grindr. Sei que é estúpido perguntar isso, mas não tenho ninguém para perguntar sem ser julgado além de você: é possível eu ter pegado uma doença sexualmente transmissível? Tô muito preocupado, tem duas semanas que isso aconteceu e estou morrendo de vergonha de pedir exames. Estou surtando à toa ou é melhor averiguar? — Nathan, 23

Nathan, sei que às vezes o tesão fala mais alto e a camisinha parece ser dispensável para "não quebrar o clima", mas essa paranoia que você está sentindo agora não vale os dez minutinhos de prazer — aposto que agora você aprendeu isso. DSTs são perigosas e algumas pessoas nem sabem que as carregam, então recomendo que você faça testes, sim. Engula a vergonha, afinal as pessoas nos postos de saúde estão acostumadas a fazer vários testes por semana, você será só mais um! E é sua saúde em jogo! Acabe com essa neura e aprenda a lição: bareback só depois de muito tempo num relacionamento — e mesmo assim muito bem conversado, com muita confiança, como falei no artigo "O que é bareback". Sexo não é acidental! Não há desculpa para ser irresponsável — mesmo que a gente adore inventar. Tire esse grilo da cabeça fazendo exames e não repita o erro!

***

Envie sua pergunta para discipulosdepeterpan@gmail.com com o assunto "Perguntas".
Todos os nome serão trocados para manter o sigilo dos perdidos.

O que é gouinage? Pra quem não gosta de penetraçãoComo ler tarot: guia para iniciantesO que é egrégora? E aura? Roupas e decoração do filme Jovens Bruxas (The Craft)
FacebookYoutubeTwitterConheça o autor

Comente com o Facebook:

Últimos Artigos